Palavra amiga

Dona Ivone Lara / Délcio Carvalho

Quanta saudade da palavra amiga
De anunciar os nossos lindos planos
E quanta verdade da ternura antiga
Que existiu entre nós por muitos anos

Com melancolia lembro aqueles dias
Que nos embalavam de sonho e fantasia
Daquela paixão, nada mais existe
Só um canto triste no meu coração

Você foi talvez a última esperança
Foi a tal bonança que sempre busquei
Sombra colorida no meio de um deserto
Foi um mar aberto onde mergulhei

O imenso amor que existiu deixou
A cruel saudade que hoje me abraçou


© Warner Chappell Edições Musicais LTDA / Bedel Produções e Edições Musicais LTDA
Palavra amiga