1934

Aos 12 anos, foi presenteada pelos primos e futuros parceiros, Hélio e Fuleiro, com um pássaro "Tiê-sangue". O nome do pássaro e a expressão "Oialá-oxa", herdada da avó moçambicana, serviram de inspiração para o primeiro samba de partido-alto: "Tiê, Tiê".

Admirada por suas professoras de música no colégio, Lucília Villa-Lobos, esposa do maestro Villa-Lobos e Zaíra Oliveira, primeira esposa de Donga, foi indicada para o Orfeão dos Apinacás, da Rádio Tupi, cujo regente era Heitor Villa-Lobos. Saindo da escola, foi morar na casa de seu tio Dionísio Bento da Silva, que tocava violão de sete cordas e fazia parte de grupo de chorões que reunia Pixinguinha e Donga, entre outros. Com o tio, aprendeu a tocar cavaquinho.

1945

Dona Ivone Lara mudou-se para Madureira e começou a freqüentar a Escola de Samba Prazer da Serrinha, mesma época em que começou a compor sambas para esta escola. Nessa época compos muitos sambas e partidos-altos, que eram mostrados aos outros sambistas pelo primo Fuleiro (também compositor), como se fossem dele, pois o preconceito vigente não favorecia a aceitação de mulher sambista.

1947

Casou-se, em 1947, com Oscar Costa, filho de Alfredo Costa, presidente da Escola de Samba Prazer da Serrinha. Nesta época, passou a freqüentar a Escola, onde aprimorou seus dotes de sambista e conheceu os amigos Aniceto, Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira, que mais tarde seriam seus parceiros em algumas composições. E nesse mesmo ano fez um samba com o qual a escola desfilou “Nasci para sofrer”.

Tornou-se enfermeira, formando-se logo depois em Assistente Social. Especializou-se em Terapia Ocupacional, dedicando-se a trabalhos em hospitais psiquiátricos, tendo trabalhado no Serviço Nacional de Doenças Mentais, com a doutora Nise da Silveira.

1965

Em 1965 ingressou na Ala de Compositores do Império Serrano e compôs, com Silas de Oliveira e Bacalhau, o clássico "Os cinco bailes tradicionais da história do Rio" ou “Os cincos bailes da corte”.

1968

É madrinha da ala dos compositors de sua escola Império Serrano e desfilou desde 1968 na ala das baianas.

1970

Grava seu primeiro disco pela gravadora Copacabana Sambão 70, produzido por Sargenteli e Adelson Alves.

1974

Lança seu primeiro disco "Samba minha verdade, samba minha raiz", pela gravadora Copacabana

1977

Aposentou-se no hospital em 1977, passando a dedicar-se, exclusivamente, à carreira artística.

Nessa época suas músicas passaram a ser gravadas por diversos artistas.

1996

Participação no Hot Brass em Paris, França

1998

Recebe homenagem dos franceses no Festival Latino promovido pela Eurodisney, França

1999

Conhece Bruno Castro, seu mais recente parceiro.

Participa do festival Panafest99 em Ghana, África.

Em outubro recebeu a Medalha Pedro Ernesto da Vereadora Jurema Batista, na Câmara  dos Vereadores da Cidade do Rio de Janeiro.

2000

Shows na Torre de Belém, Lisboa, Portugal, no Festival de Montreux, Suiça, no Festival Viva Afro Brasil em Tubingen, Alemanha.

2001

Participa do Brazilfest, Nova York e faz show em Benguela, Angola.

Em dezembro recebe o Prêmio da Academia Charles Cros, Paris, França, pelo  CD internacional Nasci pra sonhar e cantar

2002

Em julho faz uma turnê pela Europa se apresentando em Montreux, Paris e Milão.

Em agosto, recebeu o Prêmio Caras de Música, na categoria Melhor Disco de Samba, com o CD Nasci para sonhar e cantar.
No final de agosto participou do projeto Clássicos do Samba, na cidade de Arhus, na Dinamarca.

Em novembro foi a vencedora do Prêmio Shell de MPB, tendo
recebido o prêmio pelo conjunto de sua obra em grande festa do samba, no Canecão, no Rio de Janeiro.


2004

Lança, na Europa, nos Estados Unidos e no Brasil, seu segundo CD internacional Sempre a cantar.

2009

Lança o CD e DVD Canto de rainha, em comemoração aos 62 anos de vida artística.

2010

Lança o CD Nas escritas na vida, com Bruno Castro e Bodas de coral com Délcio Carvalho.

Em agosto foi a grande homenageada no Prêmio da Música Brasileira, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

2011

No dia 13 de abril de 2011 Dona Ivone Lara completou 90 anos de idade e entre os eventos comemorativos foi lançado este site oficial www.donaivonelara.com.br, um projeto realizado com o apoio financeiro da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro.

2012

Dona Ivone Lara foi o enredo da Escola de Samba Império Serrano, no Carnaval do Rio de Janeiro 2012.

No dia 24 de Agosto Dona Ivone Lara fez um show de lançamento no Teatro Rival do CD “BAÚ DA DONA IVONE”, contendo somente músicas inéditas. O referido CD foi um Projeto patrocinado pela Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro, para ser distribuído nas Escolas da Rede Municipal. Participam do CD além de ícones da MPB e do Samba, cantores da nova geração, tais como: ANDRÉ LARA, ÁUREA MARTINS, BETH CARVALHO, BRUNO CASTRO, CAETANO VELOSO, DELCIO CARVALHO, DIOGO NOGUEIRA, LUIZA DIONIZIO, MARIA BETHÂNIA, MONARCO, NEI LOPES, NELSON SARGENTO E SOMBRINHA. 

2015

Foi homenageada com o Projeto “SAMBABOOK DONA IVONE LARA”, contendo 01 DVD, 01 CD, 01 livro sobre a vida artística da cantora e 01 álbum com as partituras dos seus maiores sucessos musicais. Participaram desse projeto excelentes cantores: MARIA BETÂNIA, DIOGO NOGUEIRA, ELBA RAMALHO, ZECA PAGODINHO, ARLINDO CRUZ, ÁUREA MARTINS, VANESSA DA MATA, LUIZA DIONIZIO, FUNDO DE QUINTAL, TERESA CRISTINA, BRUNO CASTRO, LECI BRANDÃO, CAETANO VELOSO, MARTINHO DA VILA, MARIENE DE CASTRO, entre outros.